Author: Celina Freitas

Dores articulares crônicas

As dores nas articulações, normalmente, podem ser descritas como uma sensação forte de desconforto, como incomodo ou como uma dor mesmo, que afeta uma ou mais articulações do corpo.

Esse tipo de dor pode ocorrer havendo ou não uma maior movimentação da articulação ou da musculatura em torno, podendo ser desde um caso simples de fadiga, até casos mais graves que chegam a limitar os movimentos.

Essas dores podem ser descritas como sensação de queimação, desconforto, rigidez articular, inflamação e outros.

O fato é que as articulações são estruturas bastante complexas, que incluem a extremidade dos ossos, a membrana sinovial, a cartilagem, os ligamentos, as bursas e os tendões.

É somente por causa delas que nosso corpo tem tanto movimento e também é por causa dessa grande movimentação que não é incomum ter dor nessas áreas.

Causas das dores articulares crônicas

Quem nunca teve dores nos joelhos, nas costas ou nos ombros pode se sentir privilegiado, certamente!

Isso porque as dores crônicas nessas regiões citadas chegam a atingir cerca de 15 milhões de pessoas somente no nosso país, segundo dados do Ministério da Saúde.

Quando ela não é tratada corretamente, essa dor ou inflamação articular pode acabar se desenvolvendo e evoluindo para problemas mais graves, tal como a osteoartrite.

Mais do que isso, diferentemente do que muitos acreditam, não é somente as pessoas da terceira idade que devem ficar atentas ao problema não. Isso porque essa é uma condição que pode afetar qualquer faixa de idade.

Sendo assim, caso as articulações comecem a dor sem que haja um motivo aparente, a recomendação médica normalmente é a aplicação de gelo ou calor para o alívio da dor, o Flex Caps funciona para tirar as dores também, sendo uma ótima opção natural para acabar com as dores.

Se a dor não diminuir, o mais indicado é procurar um médico especialista para evitar que dores passageiras se tornem dores articulares crônicas.

Dicas para evitar dores articulares crônicas

Embora não exista nada que possa, de fato, prevenir as dores articulares crônicas, existem algumas alternativas que podem ajudar, tais como:

  • Controle de peso: o sobrepeso pode aumentar a pressão sobre as articulações. Mais do que isso, a obesidade normalmente está associada com hábitos sedentários, o que significa menor suporte muscular.
  • Atividade física: a prática de atividade física é ótima para a saúde articular, visto que ajuda a controlar o excesso de peso e melhora o equilíbrio.
  • Dieta: aposte em alimentos ricos em cálcio e não esqueça da vitamina D, que ajudam a manter a densidade óssea e evitam problemas.
  • Não passo tanto tempo sentado: quanto mais você usa as articulações, mas lubrificadas e saudáveis elas ficam. Por isso, use-as!

Remédios de farmácia para varizes

Quer saber quais os remédios de farmácia mais recomendados para tratar varizes? Então, condirá nesse artigo!

 Muito mais do que um problema meramente estético, as varizes sinalizam que a sua saúde necessita de mais atenção, já que varizes significam uma insuficiência venosa crônica, ou seja, risco de complicações que, em casos extremos, podem danificar veias, levando sangue com impurezas ao coração e aos pulmões.

Felizmente, hoje em dia já podemos contar com várias opções de tratamento para as varizes, desde através de remédios de farmácia, até remédios caseiros, cremes ou determinados procedimentos, como laser ou cirurgia.

Certamente, cada caso é um caso e pede um tratamento mais específico, eficaz para cada estágio, dependendo da gravidade do problema, por isso, é fundamental a consulta a um bom especialista, o qual irá definir o tratamento mais adequado para o seu caso.

Embora os tratamentos sejam muitos e diferentes, dependendo de cada caso, o que vamos ver aqui são os feitos com remédios de farmácia, destacando os mais utilizados.

Remédios de farmácia mais utilizados para tratar varizes

Então, os remédios de farmácia mais utilizados para tratar varizes e má circulação, geralmente, têm em sua composição diosmina e hesperidina, que são flavonóides que atuam diretamente sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a sua capacidade de se distender, aumentando o tônus venoso, dessa forma, melhorando a circulação.

E não é só isso, tais medicamentos melhoram também a microcirculação,  normalizando a permeabilidade dos vasos e reforçando a resistência dos capilares, dessa forma, diminuindo o inchaço de origem venosa.

Esses medicamentos também aumentam a drenagem linfática e aumentam o número de linfáticos funcionais, dessa forma, aumentando a capacidade de eliminar o líquido intersticial.

Ou seja, esses remédios são eficazes para ajudar a diminuir os sintomas associados à doença, como dor, peso nas pernas e o aparecimento de úlceras. Os remédios mais receitados são:

  • Diosmin;
  • Flavonid;
  • Velunid;
  • Venaflon;
  • Flavenos;
  • Daflon 500

Certamente, só um profissional poderá receitar esses medicamentos e a posologia vai depender da dose dos comprimidos, porém, geralmente, a dosagem recomendada na doença venosa crônica é de 2 comprimidos de 500 mg por dia, um pela manhã e outro à noite.

Remédio para varizes na gravidez

É fundamental que não se faça uso de automedicação, sob risco do agravamento dos sintomas e da doença e, até mesmo, de acarretar outros problemas até piores, e isso deve ser obedecido ainda com mais rigor pelas gestantes.

Portanto, qualquer remédio para varizes só deve ser tomado durante a gravidez se recomendado pelo médico, de acordo com as suas indicações e de forma extremamente cuidadosa, para não prejudicar o desenvolvimento do bebê.

A cirurgia é contraindicada durante a gestação.

Uma dica para prevenir o surgimento de varizes durante a gravidez é usando meias elásticas até o fim da gestação, além de procurar elevar as pernas, no mínimo, três vezes ao dia, pois isso irá aliviar os sintomas e ainda prevenir as complicações comuns dessa doença em grávidas.